top of page

ventosaterapia

ventosas.jpg

O tratamento com as ventosas ocorre de maneira natural; através da aplicação das mesmas, são formados vácuos, onde a pressão é negativa e há uma sucção na pele, o sangue circula com mais vigor na região e as toxinas do sangue vêm para a pele. Podem ocorrer hematomas que ficam mais claros ou mais escuros conforme o nível de

toxinas presente no organismo. Quando aplicamos as ventosas, forçamos para que ocorra o fenômeno descrito pela lei da física de trocas gasosas, fazendo com que os gases migrem para a baixa pressão e ocorra um processo de eliminação dos gases tóxicos através da pele.

Podemos dizer que a principal função das ventosas é a desintoxicação do organismo. Porém é utilizada frequentemente e com muito êxito para aliviar as tensões e as dores musculares e articulares.

Não se tem um registro onde as ventosas foram usadas primeiramente, mas diversos estudos apontam que distintos povos da Antiguidade utilizavam as ventosas ao mesmo tempo. Há registros de seu uso no antigo Egito, no Extremo Oriente, principalmente na China, nos índios americanos – que praticavam as ventosas com chifres de animais –  enquanto os gregos e romanos utilizavam um tipo de cabaça para fazer as ventosas, daí vem a origem da palavra “ventosa”, que no latim é designado como curcubitula. Na Idade Média, em todo continente europeu, foram amplamente utilizadas pelos médicos que aplicavam as ventosas juntamente com a sangria.

Alguns benefícios da Ventosaterapia

  • Aumento da circulação sanguínea local;

  • Eliminação de contraturas musculares e pontos gatilho;​

  • Fortalece os vasos sanguíneos;

  • Aumentar a produção de líquido sinovial dentro das articulações;

  • Relaxar e acalmar o corpo e a mente;

  • Alívio de stress;

  • Alivio de dores de cabeça;

bottom of page